NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 24 de junho de 2021

Bom Dia, ouvintes da Rádio Santana.

Nosso comentário de hoje é sobre conjuntura política municipal.

Os políticos e as fraldas devem ser mudados frequentemente e pela mesma razão.” Encontrei essa frase em um consultório de um médico itaunense, e que mesmo sem mandato eletivo não abandona a política. Na última eleição ele apoiou o atual prefeito. E agora resta saber se aquela frase do grande escritor português Eça de Queiroz que aparece suspensa em seu consultório, será por ele levada a sério.

Parece que foi ontem a eleição municipal. Mas, olha, ano que vem já será tempo de escolher o novo prefeito.

Por isso mesmo os nomes começam a pipocar e as especulações aumentam a cada dia.

Nome certo e já colocado como candidato é o do ex-deputado estadual e médico Dr. Neider Moreira.

Outro que já se declarou candidato é o advogado Leonardo Lopes, que está a frente do movimento contra a taxa do lixo.

Há outros cidadãos que também já manifestaram o desejo de se tornar prefeito. Um deles é o do comerciante Antõnio Mizirico.

Outra pretendente é a professora Geralda Esteves, embora pouco conhecida no meio político.

E pelo PT? É certo que o seu atual presidente também seja candidato, Jerry Adriani, bancário e sindicalista. Aliás, justiça seja feita. Com a confusão que ele arrumou na Câmara o valor das passagens do transporte coletivo municipal ficaram muito abaixo do que esperavam o Poder Executivo e a empresa de trasnporte coletivo. Também fez um alvoroço e impediu a mudança no cálculo de cobrança do IPTU.

E o Tiago Joel também já deixou escapar que vai ser candidato a prefeito.

Há ainda o fisioterapeuta e ex-secretário de Saúde Diógenes Vilela. Em conversas pessoais, ele tem negado veementemente isso, no melhor estilo mineiro.

O ex-prefeito Eugênio Pinto está todo animado. Visita aqui, visita ali. Centenas de mensagens pelo wat sap, festas, velórios, reuniões, etc. Articula com nomes locais, visita frequentemente a Cidade Administrativa, sede do Governo de Minas Gerais. Conversa com lideranças políticas estaduais de diferentes partidos. Vai pavimentando sua via.

Não se pode esquecer do contabilista Fernando Franco, ex-candidato a deputado federal e muito elogiado pelo prefeito Osmando, quando ele foi seu secretário de finanças.

Porém, a situação é mais complicada no ninho tucano. Embora nesse ninho esteja escrito na fachada – PSDB -, ele abriga aves de várias cores ideológicas. Tem por lá o vice-prefeito Antônio de Miranda, que tem o eterno e legítimo sonho de ser candidato a prefeito; tem o fiel escudeiro do prefeito Osmando, o vereador Francis Saldanha. E quem mais? O próprio Prefeito Osmando – criador da taxa de lixo – embora não diga que sim, ou que não, muito antes pelo contrário, é tido como certo que tentará mais um mandato. Ele gosta de história e quer entrar prá ela como o homem que mais governou a cidade, ou seja o prefeito que mais tempo passou no cargo.

Alguns têm perguntado? Mas esse povo todo está fazendo campanha já? A Justiça Eleitoral não proibe?

De acordo com a lei eleitoral em vigor ninguém pode se dizer candidato antes de julho de 2016. Bobagem. O que a lei deveria dizer é: não poderá haver propaganda em audio, audiovisual ou impressa antes das convenções. Ponto e pronto.

As águas rolam e os principais candidatos vão falando de campanha, vão falando de política, vão falando de propostas caso ganhem as eleições.

Se tudo se confirmar o eleitor poderá escolher para prefeito de Itaúna no próximo ano um desses nomes: Osmando, Antônio de Miranda, Francis Saldanha, Dr. Leonardo, Jerry Adriani, Diógenes, Fernando Franco, Thiago Joel, Mizirico, Geralda Esteves, Neider Moreira e outros que ainda vão aparecer.

A corrida começou antes que a largada fosse dada. Agora é acompanhar cada curva e ver como cada um se comporta daqui prá frente. Somente na reta final é que o eleitor terá clareza para a escolha do nome de sua preferência e finalmente apertar a tecla confirme.

Heli Maia para a rádio Santana.

 

Clique aqui e ouça o áudio do texto