NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 19 de junho de 2021

pampulha patrimonio unesco

 

 

 

 

 

Uma venezuelana do Conselho Internacional de Monumentos e Sítios (Icomos), Maria Eugenia Bacci, visita o Conjunto Moderno da Pampulha, como nova etapa para reconhecimento como patrimônio cultural da humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco.

Em dezembro do ano passado, a Prefeitura de Belo Horizonte oficializou a candidatura. Por meio da Fundação Municipal de Cultural, o município entregou documento de mais de 500 páginas para o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), durante cerimônia comemorativa de aniversário dos 117 anos da capital.

O conjunto da Pampulha existe desde 1940 e inclui a Igreja São Francisco de Assis, o Cassino (atual museu de artes da Pampulha), a Casa do Baile (centro de referência em urbanismo, arquitetura e design de Belo Horizonte), o Iate Tênis Clube, além da residência de Juscelino Kubitschek, o espelho d’água e a orla da lagoa.

Caso a capital vença a disputa, a perspectiva mais otimista aponta que o resultado sairá em meados de 2016. Se conseguir o título, Belo Horizonte será a quarta cidade mineira a ter o reconhecimento mundial. As outras são Ouro Preto (por ser cidade histórica), Diamantina (pelo centro histórico) e Congonhas (pelo Santuário do Bom jesus de Matozinhos).