NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 30 de novembro de 2020

Foto: Matheus Martins/ TV Gazeta

 

As vendas de frutas cítricas, ricas em vitamina C, para o exterior mais do que dobraram no primeiro semestre de 2020, segundo relatório divulgado pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) na última semana.

 

A vitamina C é associada ao aumento de imunidade, especialmente na prevenção contra a gripe. Com a pandemia do novo coronavírus, observou-se um aumento da procura por esse tipo de alimento. Porém, especialistas afirmam que eles não protegem contra o coronavírus.

 

Com a demanda aquecida, as exportações de tangerina (+158%), limão (+132%) e laranja (+12%) tiveram destaque nos primeiros seis meses do ano. Já os embarques de banana cresceram 17%.

 

Hortaliças também sobem

 

Ainda de acordo com a CNA, o volume exportado de hortaliças como cenoura, tomate, cebola e batata cresceram mais de 300% no primeiro semestre de 2020 em relação ao mesmo período de 2019.

 

Os produtores rurais têm tomado medidas para impedir que novos casos de infectados por Covid-19 que chegam ao interior atinjam trabalhadores que atuam nas lavouras.

 

Diante da incerteza da volta das atividades no país e o consumo, produtores de hortaliças estão produzindo 25% abaixo da capacidade normal do período.

 

Produtores de flores, um dos mais atingidos pela crise, cogitam plantar hortaliças como alternativa de gerar renda enquanto as medidas restritivas por conta da Covid-19 continuarem.

 

Por: G1