NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 19 de junho de 2021

Ele teria feito isso porque sacou quantias em dinheiro sob efeito de cocaína – Foto Reprodução Internet

 

 

Um homem de 48 anos poderá responder pela contravenção penal de falsa comunicação de crime após inventar que foi sequestrado por dois dias e roubado por duas prostitutas em Divinópolis. Ele teria feito isso porque sacou quantias em dinheiro sob efeito de cocaína.

 

1ª versão

 

Segundo a Polícia Militar, o suspeito, que é de João Monlevade, na região Central do Estado, estava na cidade a trabalho. Na última segunda-feira (10), quando estava de folga, ele conheceu um rapaz na área central de Divinópolis, o qual fez amizade e resolveram se encontrar com duas garotas de programa.

 

Durante o encontro, os homens teriam sido abordados por um indivíduo – que seria comparsa das acompanhantes – os mantiveram em cárcere privado, roubaram todo o dinheiro vivo e realizaram saques bancários em nome das supostas vítimas.

 

2ª versão

 

No entanto, ao relatar o fato à polícia, o que ocorreu somente nesta quarta-feira (12), ele começou a entrar em contradição, como qual carro foi usado pelo bandido e qual o local do sequestro. Como viu que a história não “colava” mais, ele resolveu dizer a verdade.

 

Após usar cocaína no hotel onde estava hospedado, na rua São Paulo, ele realmente se encontrou com um outro rapaz e duas prostitutas. O grupo continuou usando o entorpecente.

 

Sem controle de si, o homem acredita que tenha feito diversos saques em dinheiro e comunicou que havia sido vítima de crime pois gostaria de ser ressarcido pela empresa a qual presta serviço.

 

Diante disso, ele assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e se comprometeu a comparecer em Juízo.

 

Por o Tempo