Partidos da 3ª via anunciarão candidato único em 18 de maio

6/04/2022 | Brasil

 

Simone Tebet e Eduardo Leite – Foto Divulgação / Roberto Castelo

 

 

Após o encontro, eles afirmaram haver uma “convergência de ideias” e que, ao final do processo, será escolhido apenas um nome entre União Brasil, MDB, PSDB e Cidadania para concorrer ao cargo máximo do país.

 

“Nós temos, hoje, dois pré-candidatos do centro democrático Simone Tebet e João Dória, que venceu as prévias [do PSDB]. A questão do PSDB, se está resolvida ou não está resolvida, é um processo que não cabe a nós nesse momento discutir”, disse Tebet.

 

A senadora teceu críticas às pré-candidaturas de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL), que lideram as pesquisas de intenção de votos. Para ela, ambos representam “dois lados da mesma moeda” e a polarização entre os dois é uma “ameaça concreta às instituições democráticas e à harmonia dos poderes”.

 

“Tem um ponto de convergência, um ponto de partida que é fundamental para nós dois: nós temos dois projetos hoje se apresentando que não servem ao Brasil, o projeto do passado e o do presente. São dois projetos que se retroalimentam em uma política odiosa, ideológica, que é um verdadeiro atraso ao país”, afirmou Tebet.

 

Ainda com pretensões de disputar as eleições presidenciais, Eduardo Leite se movimenta, nos bastidores, para se viabilizar na chapa que disputará o pleito pelos partidos de centro, no lugar de João Doria.

 

Para ganhar força, o ex-governador gaúcho aposta nas reuniões entre os presidentes das legendas.

 

“O meu partido fez prévias, tem o seu pré-candidato estabelecido. Nós respeitamos isso, ninguém está deslegitimando as prévias. Mas não se trata aqui apenas sobre atender formalidades”, disse após o encontro.

 

Por O Tempo 

 

 

 

 

 

 

Veja também