NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 28 de novembro de 2020

Salmo mora em Betim, na Grande BH (Arquivo pessoal/Eliana Vilela)

 

 

O pedreiro Salmo David Vilela de 47 anos desapareceu após realizar um serviço na cidade de Igaratinga, no Centro-Oeste mineiro, no último dia 27 de setembro. Desde então, a família tem refeito os passos do homem e procurado por onde ele possa ter passado. Ele foi visto, pela última vez, na rodoviária de Itaúna, na mesma região, de onde teria seguido para a capital.

O homem mora em Betim, na Grande BH, e sempre realiza serviços de até três dias e depois retorna para casa. Contudo, desta vez, foi diferente. “Ele pegou um serviço em Igaratinga, próximo a Pará de Minas. Ele foi lá para trabalhar na sexta-feira (25). Quando foi na segunda-feira, a pessoa que levou ele para fazer o serviço avisou que ele tinha desaparecido”, explica Eliana Vilela, irmã do pedreiro.

Ainda de acordo com Eliana, as pessoas sempre buscam o irmão para realizar o serviço e depois o trazem de volta. “Fomos em Igaratinga para procurá-lo. Paramos em um posto e um frentista disse que ele passou por lá, e que estaria indo para Itaúna. Depois dessa informação, fomos procurá-lo em Itaúna, rodamos por várias partes da cidade”, explica.

 

Salmo mora em Betim, na Grande BH (Arquivo pessoal/Eliana Vilela)

Visto por último em Itaúna

 

Eliana explica que a família chegou até a rodoviária da cidade. “Uma das funcionárias reconheceu meu irmão pela foto que mostramos. Ela disse que ele apareceu muito sujo por lá e machucado. Ele contou para a mulher que tinha pedido dinheiro em um bar e algumas pessoas teriam batido nele. O pessoal da rodoviária lhe deu um banho, roupas e uma passagem para que ele viesse para Belo Horizonte. Agora estamos aqui na rodoviária tentando alguma informação”, continua.

O trajeto de Itaúna para Belo Horizonte teria ocorrido na quinta-feira (1º), no ônibus das 13h30. “Estamos muito preocupados, não sabemos nada do que aconteceu. Ele não tem nenhuma doença, mas faz uso de bebida alcoólica. Ele nunca desapareceu assim. Sempre faz o serviço e volta para casa após dois, três dias”.

Salmo tem uma tatuagem no peito escrito Maria Eduarda, que é neta dele. Além disso, segundo Eliana, as pessoas da rodoviária lhe deram uma bermuda listrada e uma calça jeans. Contudo, não é possível afirmar que ele ainda está com essas roupas.

O desaparecimento de Salmo David Vilela já foi registrado junto à Polícia Civil e quem tiver informações deve fazer contato com a corporação, por meio do 0800 2828 197. Caso prefira, pode falar direto com Eliana, pelo telefone  (31) 99770-5212.

 

 

Do Bhaz