NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 28 de setembro de 2020

Zezé Perrella anunciou decisão de deixar o comando do Conselho – Foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A. Press

 

Após reunião de mais de cinco horas com o presidente Wagner Pires de Sá, na manhã desta terça-feira, em Belo Horizonte, Zezé Perrella anunciou, por meio da assessoria de comunicação do Cruzeiro, que se licenciará da presidência do Conselho Deliberativo. Ele seguirá no clube apenas como gestor do departamento de futebol.

Vice-presidente do órgão, Dalai Rocha assumirá a função de mandatário do Conselho interinamente. Procurado pela reportagem, ele não atendeu aos telefonemas ou respondeu as mensagens até a última atualização desta reportagem. A mesa diretora ainda tem os secretários Paulo Roberto Sifuentes e Waldeyr Estevão de Paula.

Com a mudança, ficará sob responsabilidade de Dalai Rocha a convocação de uma Reunião Extraordinária do Conselho Deliberativo para votação de um possível afastamento de Wagner Pires de Sá e de seus vices, Hermínio Lemos e Ronaldo Granata.

Na manhã desta terça-feira, conselheiros e associados protocolaram novo pedido de reunião. O documento teve adesão, por exemplo, do ex-presidente Gilvan de Pinho Tavares, do ex-diretor de futebol da gestão Perrella, Dimas Fonseca; do ex-presidente do Conselho, João Carlos Amorim; do ex-membro do Conselho Fiscal, Celso Chimbida; e de um dos principais líderes da oposição, Gustavo Gatti.

De acordo com o comunicado do Cruzeiro, o objetivo de Perrella é “implantar o projeto de reconstrução do Cruzeiro”. O clube tem em mãos um projeto escrito pela Falconi, empresa especializada em consultoria de gestão.

A expectativa é que o Cruzeiro enfrente grandes transformações – dentro e fora de campo – depois do rebaixamento para a Série B do Campeonato Brasileiro, confirmada no último domingo com a derrota por 2 a 0 para o Palmeiras, no Mineirão.

Por Uai