NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 27 de novembro de 2020

Operacao paolicia Receita Estadual Policial civil 02 012 2015 1

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Força-tarefa desarticula fraude milionária praticada por empresário do setor de distribuição de alimentos e medicamentos 

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) realizou na manhã de hoje, 2 de dezembro, na em Itaúna a operação “As Minas do Rei Salomão”, com busca e apreensão em estabelecimentos empresariais e na residência do sócio e articulador de esquema de sonegação fiscal no setor de distribuição de alimentos e medicamentos. Além das buscas, a Justiça decretou a prisão preventiva do empresário, que foi cumprida essa manhã.

As investigações decorrem de desdobramentos de operações anteriores, envolvendo as empresas Legacy Distribuidora e Minasmix, que juntas devem mais de R$ 70 milhões aos cofres públicos estaduais, a título de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). 

A operação é realizada pelo Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Defesa da Ordem Econômica e Tributária (Caoet) e pela 5ª Promotoria de Justiça de Itaúna, em parceria com a Secretaria de Estado de Fazenda (SEF), Polícias Civil e Militar e Advocacia-Geral do Estado (AGE).

 

PRISÃO DE EMPRESÁRIO 

 

Em coletiva com a imprensa no final da manhã na Promotoria em Itaúna. Os responsáveis pela operação informaram que os agentes da Polícia Civil efetuaram a prisão do empresário EIRE SALOMÃO proprietário da empresa Minasmix. Este mesmo empresário já havia sido preso em outubro 2014 pela mesmo crime sonegação fiscal. Á época Eire, foi conduzido para Belo Horizonte onde permaneceu preso por 5 dias sendo libertado após pagamento de fiança e acordo de devolução de valores próximos a R$ 100 milhões de reais. Ainda segundo os promotores o empresário, mesmo tendo sido preso, continuou praticando o mesmo golpe tributário. A prisão de hoje é fruto de um trabalho que já se desenrola a mais de um ano, onde concluiu-se que existem outras empresas ligadas a Eire que praticam o mesmo delito fiscal e que familiares do empresário podem estar envolvidos como laranjas em outras operações financeiras e comerciais que visam lesar o fisco estadual. 

 

 

Operacao paolicia Receita Estadual Policial civil 02 012 2015 2

Operacao paolicia Receita Estadual Policial civil 02 012 2015 3

Operacao paolicia Receita Estadual Policial civil 02 012 2015 5