NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 21 de abril de 2021

Foto Redes Sociais

 

A Polícia Civil cumpriu um mandado de prisão, nesta segunda-feira (15), contra uma mulher suspeita de torturar o próprio filho, de apenas três meses de idade. O local do crime não foi divulgado.

De acordo com a polícia, um inquérito foi instaurado após a repercussão de vídeos pela internet, com as agressões. A própria suspeita confessou ter feito as imagens.

Em um dos registros, a mulher abandona a criança chorando sobre uma cama de casal, sem qualquer amparo. Na gravação, uma voz que pode ser da mãe, diz:

“Olha como está chorando? Por mim, vai ficar chorando, querido. E eu vou fumar só meu cigarro. E fazer meus ‘corre’, porque eu gosto é de dinheiro. Quero meus R$ 10, que estão faltando. Quero meus cabos de carregador, porque aquele preto não carrega meu telefone. Vou ficar sentadinha aqui, esperando, querido. Porque eu sou paciente”, afirmou.

Em outra gravação, a criança continua chorando enquanto é enforcada. A mesma voz do vídeo anterior faz mais comentários reclamando sobre o comportamento do bebê.

Segundo a Polícia Civil, o pai do bebê foi ouvido na sexta-feira (12), na Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Dopca). De acordo com a instituição, policiais fizeram buscas imediatamente após tomar conhecimento dos fatos. O mandado de prisão foi expedido no sábado, mas a mulher só foi encontrada nesta segunda-feira.

A mãe do bebê foi ouvida e, durante depoimento, confessou o crime. Ela contou aos policiais que fez os vídeos para atingir o pai da criança.

O filho do casal passa bem e foi entregue aos cuidados do pai. A mãe responderá pelo crime de tortura. Ela foi presa e encaminhada ao sistema prisional.

 

Por G1