NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 20 de outubro de 2020

Foto: Internet

 

 

Todas pessoas são procrastinadoras por natureza, e tendem a adiar ou negligenciar tarefas importantes na sua vida. Geralmente elas adiam tarefas muito grandes, trabalhosas ou muito complexas, também adiam aquelas situações, decisões ou conversas difíceis, que geram algum tipo de angústia ou desconforto.

 

Com o isolamento social esse comportamento ficou ainda mais intenso, devido as mudanças, ao acúmulo de atividades e ao aumento das distrações. No cenário atual há muita gente trabalhando em casa, no mesmo espaço, junto com o marido, com a esposa e com as crianças. E não há para onde fugir, não há válvula de escape, há um excesso de convivência, que pode trazer muito sofrimento e desgaste.

 

Diante de tantas atividades e distrações, fica ainda mais difícil definir o que é urgente e o que é importante. Além disso há de se considerar questões como o cansaço físico, o estresse e a motivação, que nesse momento estão baixos, e que impactam diretamente na produção.

 

Há dois tipos de procrastinadores; o procrastinador que age de forma consciente e o procrastinador que age de forma inconsciente. No primeiro caso a pessoa adia tarefas, atividades trabalhosas e pouco prazerosas, com total consciência do seu comportamento. No segundo caso, a procrastinação pode ocorrer de forma inconsciente, como por exemplo a partir do esquecimento.

 

Consciente ou não consciente, a verdade é que o a procrastinação não resolve nada, ela só dá uma falsa sensação de alívio, e que por sinal, acaba muito rápido. Um tempo depois a pessoa já se sente culpada e preocupada, o que contribui para aumentar os níveis de ansiedade.

 

O pior de tudo é que a procrastinação facilmente se torna um ciclo e te deixa com a sensação de que o tempo está passando e que você não conquistou nada.

 

A boa notícia é que é possível sair do ciclo da procrastinação. Vou te dar algumas dicas que vão te ajudar nesse processo;

 

• Primeiro, enfrente o desconforto!
• Segundo, faça uma lista de tudo aquilo que é importante e que você vem adiando.
•Terceiro, identifique os gatilhos que te fazem procrastinar. Se você procrastina quando tem que realizar uma tarefa maior, divida essa tarefa, em várias tarefas menores.
• Quarto, invista em autoconhecimento e se observe mais. Descubra qual momento do dia você é mais produtivo.
• E quinto, não desista quando surgir o primeiro obstáculo, ele é apenas um sinal de que você está tentando!

 

 

Fernanda Nogueira
Psicóloga
Pós Graduada em Neuropsicologia
Pós Graduada em Psicologia Org. e do Trabalho
@fernandanogueira_psi