NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 15 de novembro de 2019

Foto reprodução GETTY IMAGES

 

Servidores da rede estadual de educação em cidades do Centro-Oeste de Minas aderiram à paralisação realizada nesta quarta-feira (6). Segundo balanço parcial da Superintendência Regional de Ensino (SRE), professores de Itaúna e Divinópolis aderiram à paralisação.

Os professores reivindicam um plano de atendimento para 2020, o término do fechamento de turmas e turnos, além do pagamento integral do 13º salário de 2019 e do piso salarial.

Segundo a superintendência, seis escolas pararam as atividades em Divinópolis e 3 mil alunos ficaram sem aula. Em Itaúna, duas escolas aderiram ao movimento e 500 alunos não tiveram atividades escolares nesta quarta.

A superintendência informou ainda, que a carga horária da paralisação será resposta até o fim do ano letivo.

Piso salarial

Sobre o piso salarial dos professores, de acordo com a Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE-MG), o valor definido em lei federal é de R$ 2.455,35 para 40 horas.

Atualmente, segundo a SEE-MG, o salário inicial para professor pela jornada de 24 horas no estado é de R$ 1.982,54 acrescido de um abono de R$ 153,10, incorporado ao vencimento.

Para os auxiliares da educação básica o piso é de R$ 1.128,76 por 30 horas por semana, mas a lei federal não contempla essa função.

Por G1