Quadrilha ataca agência bancária no Sul de Minas

23/06/2022 | Minas Gerais

Assaltantes armados atacam agência da Caixa l no Centro de Itajubá – Foto Redes Sociais

 

 

Cinco PMs e dois moradores ficaram feridos durante ação de criminosos armados na noite de quarta-feira (22) em Itajubá, no sul de MG. Os assaltantes atacaram uma agência da Caixa Econômica Federal no centro da cidade e trocaram tiros com a polícia. A Polícia Militar (PM) confirmou que o cofre de penhor da agência foi atacado, mas não há informações se algo foi levado.

 

As policias Militar e Civil de Minas Gerais atuam em conjunto nesta quinta (23) na busca pelos suspeitos de envolvimento na tentativa de roubo. A Polícia Militar informou que, após a troca de tiros, os criminosos se dividiram em dois comboios que seguiram em sentido a Pouso Alegre e outro em direção a São Lourenço, por Maria da Fé. Os assaltantes deixaram quatro bombas dentro da agência bancária, segundo a Guarda Municipal de Itajubá.

 

Quatro suspeitos haviam sido presos; a ocorrência ainda está em andamento. Em nota oficial divulgada durante a madrugada, a Prefeitura de Itajubá pediu que a população se mantivesse calma e em local seguro, evitando circular pela cidade.

 

A Prefeitura de Itajubá e a PM informaram que um morador que passava pelo local no momento do ataque foi baleado na perna esquerda e precisou ser socorrido para um hospital da cidade. A assessoria de imprensa da Universidade Federal de Itajubá (Unifei) informou que o ferido é um estudante da instituição e foi ferido dentro de seu carro. A universidade também informou que ele já foi liberado do hospital e que será levado para São José dos Campos (SP), sua cidade natal. A EPTV apurou que há um segundo morador ferido. O estado de saúde dele não foi informado.

 

Nas redes sociais, moradores publicaram vídeos que mostram homens armados e barulhos de intenso tiroteio pela cidade. Em outros vídeos, aparecem o que seriam reféns.

 

Antes do ataque à agência bancária, os criminosos assaltaram uma motorista de aplicativo e levaram o carro dela para um quartel da PM na cidade, segundo informações da Guarda Municipal de Itajubá. Em seguida, o grupo se dividiu: parte atacou o quartel e incendiou carros para dificultar a ação dos policiais, enquanto os demais invadiam o banco.

 

Segundo as primeiras informações, os criminosos não teriam conseguido abrir o cofre da agência. Em nota, a Caixa Econômica Federal afirma que “informações sobre eventos criminosos em suas unidades são repassadas exclusivamente às autoridades policiais, e ratifica que coopera integralmente com as investigações dos órgãos competentes”.

 

Segundo o tenente-coronel Flávio Santiago, da assessoria de imprensa da PM de Minas Gerais, depois da fuga dos criminosos de Itajubá foi registrado um tiroteio na região de Brasópolis e Paraisópolis, no sul do estado; um suspeito foi preso no local. Na manhã de quinta, outras três pessoas foram presas em Brasópolis, Pouso Alegre e Cambuí. Também foram apreendidos três carros.

 

Segundo a PM, a prisão dos suspeitos deve ajudar nas investigações e também para que os outros assaltantes sejam localizados e capturados — a suspeita é que ao menos 12 pessoas participaram da ação em Itajubá.

 

Inicialmente, foi informado que outro tiroteio havia ocorrido em SP, mas a PM mineira atualizou a informação e afirmou que não houve troca de tiros do lado paulista da divisa.

 

Buscas pelos suspeitos

 

Segundo a Polícia Militar, a suspeita é que 12 pessoas tenham participado da ação em Itajubá. A Polícia Militar informou que concentra as buscas em Itajubá e outros municípios da área em busca dos suspeitos, com apoio de militares de outras regiões, além da Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Militar de São Paulo.

 

Ainda de acordo com a PM, os militares estão também fazendo mapeamento de toda a zona rural.

 

“Eles conhecem muito bem a região e acreditamos que a grande possibilidade de prisão desses infratores e continuamos nas operações. […] Nossos policiais estão preparados, foram muito treinamentos. Nós acreditamos com esse circo, nós conseguimos êxito ao longo da manhã e do dia”, afirmou o tenente-coronel Flávio Santiago, chefe do centro de jornalismo da PM.

 

Por G1

 

 

Veja também