Secretário pede que adolescentes se vacinem em MG: ‘É segura’

23/09/2021 | Minas Gerais, Saúde

Baccheretti falou que “provavelmente” crianças abaixo de 12 anos serão imunizadas – Foto: Ivanildo Lúcio / O Tempo

 

 

O secretário de estado de Saúde de Minas Gerais, Fábio Baccheretti, fez um apelo para que os adolescentes não deixem de tomar vacina contra Covid-19 no estado. O pedido foi feito durante a entrevista coletiva da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, na manhã desta quinta-feira (23).

 

“Vou acalmar mães e adolescentes: o Ministério da Saúde lançou ontem, terça-feira, 22, corroborando a eficácia da vacina, o que a Anvisa já tinha feito. Houve suspensão para este público, mas Anvisa revisou e viu que não há problema. O risco da vacina é muito pequeno, a doença continua sendo muito mais grave que qualquer efeito colateral. Além disso, já foi esclarecido que o óbito do adolescente em São Paulo não tem a ver com a vacina, ela é segura”, disse Baccheretti.

 

Ele disse ainda que todas as doses em adolescentes e de reforço em idosos serão aplicadas até meados do mês de outubro.

 

Baccheretti falou também que “provavelmente” crianças abaixo de 12 anos serão imunizadas contra Covid-19: “Questão de tempo”.

Cobertura de outras vacinas

 

O secretário falou também a respeito da cobertura vacinal de outras doenças no estado. Segundo ele, as outras vacinas estão sendo “deixadas para trás”.

 

 

“Falamos muito de Covid, mas a vacinação contra outras doenças está sendo deixada para trás. A cobertura vacinal está muito baixa, de sarampo, febre amarela, poliomielite, por exemplo. Covid estamos indo bem, mas há outras vacinas disponíveis, não deixe de manter o cartão de vacina do seu filho, em dia”, alertou.

 

A reportagem aguarda retorno da pasta a respeito de mais detalhes sobre a baixa cobertura vacinal destas doenças citadas pelo secretário.

 

Remanejamento de vacinas

 

Durante a apresentação dos dados, Baccheretti falou que, no caso das cidades que têm sobras de CoronaVac e também finalizaram a campanha junto ao público-alvo, a orientação é disponibilizá-las para que a Unidade Regional de Saúde redistribua para outros municípios que ainda não concluíram a vacinação da população com idade igual ou superior a 18 anos.

 

Falta de doses de vacina para adultos é ‘pagina virada’ em MG

 

O Secretário também afirmou que a falta de doses de vacinas contra Covid-19 para adultos é “uma página virada” em Minas Gerais. Ainda segundo ele, é possível considerar que “100% dos adultos” foram contemplados pela campanha.

 

“Na população acima de 18 anos, foi aplicada primeira dose em 93,34% e, segunda, em 47,06%. Há uma demora no lançamento dos dados no sistema. Se temos esses dados oficiais, o número de vacinados é maior do que isso. Praticamente todos os municípios chegaram na vacinação de 18 anos e, para quem não chegou, temos doses disponíveis. É questão de tempo que todo adulto seja vacinado”, defendeu.

 

“Todo adulto teve a oportunidade de se vacinar. Temos doses disponíveis para todos os adultos. Caso algum município não tenha, falte uma vacina, o Estado tem doses da Coronavac para vacinação de adulto. [Falta de doses] é uma página virada”, acrescentou.

 

Baccheretti detalhou que Minas Gerais recebeu 29 milhões de doses de vacinas contra Covid-19 e distribuiu mais de 27 milhões às regionais. Dessas, 24 milhões estão com os municípios, de acordo com o médico. “
Não falta vacina para adulto. O foco hoje é pegar a vacina da Pfizer e mandarmos para todos os municípios para reforço e adolescentes”, concluiu.

 

Por G1 e O Tempo

 

 

Veja também