NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 28 de novembro de 2020

Foto: Reprodução/Twitter Federação Mineira

 

Depois de cinco anos, o Campeonato Mineiro voltará a ter uma final entre um clube do interior e outro de Belo Horizonte. Nesta quarta-feira, no fechamento da 11ª rodada da fase de classificação, foram definidas as semifinais com os duelos entre o líder Tombense e a Caldense, 4ª colocada, e o choque entre os rivais América, 2º, e Atlético, 3º. O Cruzeiro terminou em quinto, fora dos mata-matas e amarga sua pior colocação no Estadual em 63 anos. Em 1957, o clube também ficou fora do G4.

Os duelos das semifinais serão realizados nos dias 2 e 5 de agosto.

O Tombense fez história ao confirmar a liderança da fase de classificação. Nesta quarta-feira, o time dirigido por Eugênio Souza superou o Uberlândia por 1 a 0, em Tombos, e chegou a 26 pontos, com 78,88% de aproveitamento. A campanha teve oito vitórias, dois empates e apenas uma derrota, com 18 gols pró e seis contra.

O time da pequena cidade de Tombos, com cerca de 12 mil habitantes, na Zona da Mata mineira, ainda tem o artilheiro do Estadual até aqui: Rubens, autor de seis gols.

O Tombense é o terceiro clube do interior, neste século, a terminar a primeira fase do Mineiro na liderança. Os outros foram Ipatinga, em 2006, e Caldense, em 2015.

Caberá agora ao ‘Gavião-Carcará’, de Tombos, tentar quebrar a hegemonia dos grandes da capital no Campeonato Mineiro. Desde 2001, entre os times do interior, só o Ipatinga, em 2005, conseguiu superar um clube de BH (Cruzeiro) e ficar com a taça. Em 2002, a Caldense foi campeã, mas em edição sem América, Atlético e Cruzeiro.

Na semifinal, o Tombense reviverá a semifinal do Mineiro de 2015, quando enfrentou a Caldense. À época, o Gavião foi eliminado. Dessa vez, o clube entra como favorito e com a vantagem de jogar por dois empates ou vitória e derrota pela mesma diferença de gols. Os dois jogos dos representantes do interior serão realizados em Belo Horizonte, uma vez que os estádios Antônio Guimarães de Almeida, em Tombos, e Ronaldo Junqueira, em Poços de Caldas, não estão habilitados para receber o árbitro de vídeo (VAR).

Se passar pela Caldense, o Tombense também preservará sua vantagem diante de América ou Atlético.

A Veterana de Poços de Caldas chegou à quarta colocação com 20 pontos.

A outra semifinal será disputada entre América e Atlético. O Coelho terá a vantagem de dois empates ou vitória e derrota pela mesma diferença de gols por ter terminado na segunda colocação, com 25 pontos. O primeiro duelo será no Mineirão, com mando do Galo, que somou 22 pontos.

Em 6 de agosto, dia seguinte às semifinais, os finalistas vão se reunir na Federação Mineira de Futebol para definir as melhores datas para a realização das partidas da decisão.

 

Villa Nova perde para Coimbra e é rebaixado ao Módulo II do Mineiro

 

O Villa Nova foi rebaixado para o Módulo II do Campeonato Mineiro após a derrota por 2 a 1 para o Coimbra, nesta quarta-feira, no Estádio Castor Cifuentes, em Nova Lima, pela 11ª rodada da fase de classificação do Estadual.

Leão do Bonfim abriu o placar com Fernandinho, aos 15’ do 1º tempo, mas viu os adversários igualarem o marcador com Diogo ao final da etapa inicial de partida. Igor Oliveira decretou a vitória do Coimbra aos 42’ do 2º tempo.

Esta é a segunda vez que o Leão do Bonfim é rebaixado à segunda divisão do Estadual. Em 1995, a equipe de Nova Lima se sagrou campeã do Módulo II.

Com a derrota, o Villa Nova terminou a fase inicial em 11º lugar, com quatro pontos. O Tupynambás, na 12º colocação, com três, também foi rebaixado ao Módulo II.

O Coimbra, por sua vez, finalizou a primeira fase em 10º lugar, com 11 pontos.

A campanha do Villa Nova no Estadual 2020 terminou com uma vitória, um empate e nove derrotas. O aproveitamento do Leão do Bonfim na fase inicial foi de 15,2%.

 

 

Uberlândia, Boa Esporte e Patrocinense se juntam ao Cruzeiro no Troféu Inconfidência

 

A rodada de encerramento da fase de classificação do Campeonato Mineiro, nesta quarta-feira, definiu os times que vão brigar pelo Troféu Inconfidência. O Cruzeiro, mesmo vencendo a Caldense por 1 a 0, no Ronaldão, em Poços de Caldas, ficou fora das semifinais do Estadual e terá companhia de Uberlândia, Boa Esporte e Patrocinense na disputa da taça.

O Cruzeiro fechou a fase de classificação em quinto lugar, com 20 pontos. O time estrelado ficou fora das semifinais por causa do número de gols marcados – foi superado pela Caldense (18 a 16) nesse quesito. A Veterana avançou à fase decisiva do Mineiro em quarto e enfrentará na próxima fase o Tombense, primeiro colocado.

O Boa Esporte derrotou o já rebaixado Tupynambás por 1 a 0, no Estádio Dilzon Melo, em Varginha. O gol de Gabriel, aos 19min do segundo tempo, garantiu a Coruja no Troféu Inconfidência. O time boveta chegou aos 14 pontos e fechou o Mineiro em sétimo lugar.

Mesmo com a derrota para o Tombense por 1 a 0, em Tombos, o Uberlândia avançou para o Troféu Inconfidência, fechando o Mineiro em sexto lugar, com 14 pontos. Rubens, aos 20min do segundo tempo, fez o gol do Carcacá e chegou a seis no Estadual, assumindo a artilharia isolada.

O Troféu Inconfidência será disputado em jogo único, na semifinal e na decisão. O Cruzeiro medirá forças com o Patrocinense, enquanto Uberlândia e Boa Esporte vão se enfrentar no outro confronto. Os vencedores disputarão a taça, em decisão marcada para 5 de agosto.

Cruzeiro e Uberlândia, 5º e 6º, respectivamente, terão o mando de campo nas semifinais.

O campeão do Troféu Inconfidência pode assegurar presença na Copa do Brasil de 2021, caso Minas Gerais tenha uma quinta vaga.

O Cruzeiro, pelo ranking da CBF, está garantido no torneio nacional. No caso das equipes do interior, o vencedor do Troféu Inconfidência disputará a Recopa Mineira contra o ‘campeão do interior’, em duas datas a serem confirmadas pela FMF, provavelmente só em 2021.

 

Semifinais – 2 de agosto

Cruzeiro x Patrocinense

Uberlândia x Boa Esporte

Final – 5 de agosto

 

Classificação final

 

# Time P J V E D GP GC SG %
1  Tombense 26 11 8 2 1 18 6 12 78.8
2  América-MG 25 11 7 4 0 19 7 12 75.8
3  Atlético-MG 22 11 6 4 1 20 7 13 66.7
4  Caldense 20 11 6 2 3 18 9 9 60.6
5  Cruzeiro 20 11 6 2 3 16 10 6 60.6
6  Uberlândia 14 11 4 2 5 11 13 -2 42.4
7  Boa 14 11 3 5 3 10 10 0 42.4
8  Patrocinense 12 11 3 3 5 10 12 -2 36.4
9  U.R.T 11 11 3 2 6 5 18 -13 33.3
10  Coimbra 10 11 2 4 5 6 11 -5 30.3
11  Villa Nova 4 11 1 1 9 11 21 -10 12.1
12  Tupynambás 3 11 0 3 8 6 26 -20 9.1

 

 

 

Do Uai