Transporte coletivo é normalizado em Angicos

21/01/2019 | Destaque, Itaúna, PMI

Transporte coletivo é normalizado em Anjicos

Carla Barbosa

Santana FM

Após reclamações e questionamentos por parte da população sobre a interrupção do transporte coletivo da Viação Itaúna ao povoado de Angicos, em dezembro, o entrave entre a prefeitura e a empresa foi resolvido e os ônibus voltaram a operar novamente.

Ivan, vice-presidente da Associação Comunitária de Angicos ligou agradecendo ao Jornalismo da Santana FM por ter buscado informações e cobrado soluções sobre o problema.

Confira um trecho da reportagem que foi ao ar em dezembro:

Em contato com o Jornalismo da Santana FM o senhor Arilson Ferreira que é Supervisor de trafego na empresa Viação Itaúna, fomos informados que a empresa é responsável e tem concessão para atender a cidade de Carmo Cajuru passando por rodovia, ou seja passando por são José do Salgado, o que não contempla os povoados de Jacuba e Angicos.

Fomos também informados que o problema começou, quando a empresa Autotrans moveu uma ação contra a Viação Itaúna, para que eles não atendessem o povoado de Barragem, linha que é feita pela a Viação a mais de 50 anos. Nesta ação também foi colocado como condição para realização do atendimento, que o valor da passagem fosse alterado, passando de R$ 3,00 para R$ 4,35. A Viação Itaúna rebateu, ganhado o processo e mantendo o atendimento e valor da passagem. Eles garantem não está prejudicando ninguém.

Já a Autotrans disse que para que seja feita qualquer alteração nas linhas de ônibus da cidade, é preciso uma alteração da Prefeitura.

A Prefeitura Municipal de Itaúna por meio de nota informou que a alteração não teve a aprovação do Executivo, uma vez que a notificação/proibição é competência do Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem (DEER). A linha de Itaúna que atende à comunidade de Angicos tem permissão para circular apenas dentro do limite municipal. Por se tratar de um trajeto que extrapola o limite do município de Itaúna, compete às empresas Autotrans e Viação Itaúna entrarem em acordo e solicitarem a liberação junto ao órgão.

Veja também