Ucrânia diz que há 57 mortos no 1ª dia de ataques russo

24/02/2022 | Brasil, Mundo

 

Bombeiros controlam incêndio em um prédio após bombardeios na cidade de Chuhuiv, no leste da Ucrânia – Foto: Aris Messinis/AFP

 

 

Ao menos 57 pessoas morreram e outras 169 ficaram feridas na Ucrânia após os ataques russos desta quinta-feira, disse o ministro da Saúde da Ucrânia, Oleh Lyashko.

 

Bombardeios seguem na região separatista de Donetsk, segundo o vice-ministro da Defesa.

 

Uma autoridade americana disse à agência Reuters que os russos dispararam mais de 160 mísseis contra alvos ucranianos.

 

Ainda de acordo com a autoridade do departamento de Defesa dos EUA, que não quis se identificar, as forças russas avançam em direção à Kiev enquanto Moscou continua a enviar tropas para o país.

 

EUA expulsam diplomata russo do país

 

Os Estados Unidos expulsaram o segundo diplomata da Embaixada da Rússia em Washington, disse um porta-voz do Departamento de Estado.

 

A medida vem em resposta à recente expulsão da Rússia do vice-chefe da missão dos EUA em Moscou.

 

“Os EUA acreditam que é fundamental que nossos países tenham o pessoal diplomático necessário para facilitar a comunicação entre nossos governos. No entanto, não deixaremos ações como essas sem resposta”, disse o porta-voz.

 

Putin telefonou para Macron, diz Kremlin

 

O governo da Rússia disse em um comunicado que o presidente Vladimir Putin conversou por telefone com seu homólogo francês, Emmanuel Macron.

 

Segundo o Kremlin, os líderes conversaram por iniciativa do presidente da França e que Putin ofereceu uma “exaustiva explicação” sobre as razões que levaram a Rússia iniciar a operação contra a Ucrânia.

 

Ainda de acordo com a nota, os dois concordaram em manter contato.

 

Tanques entram na cidade de Mariupol, na Ucrânia, após Putin ordenar uma invasão do país – Foto Reuters/Carlos Barria

 

 

Veículos militares ucranianos passam pela Praça da Independência, no centro de Kiev – Foto: Daniel Leal/AFP

 

 

 

 

 

 

 

Veja também