NO AR AGORA

Rádio Santana FM

Itaúna, 20 de abril de 2021

 

Residentes no asilo Frederico Ozanan e na Casa Lar Masculina receberam a primeira dose – Foto divulgação Prefeitura de Itaúna

 

Subiu para 787 o número de itaunenses imunizados contra a Covid no município. Os dados foram atualizados nesta sexta-feira (29).

Segundo a Prefeitura de Itaúna o público-alvo vacinado neste primeiro momento são:

  • Profissionais da saúde, do Hospital e Atenção Primária à Saude, que atuam na linha de frente ao enfrentamento da Covid-19;
  • Profissionais que atuam no serviço de Urgência – SAMU;
  • Idosos institucionalizados e funcionários do Asilo;
  • Profissionais que atuam no Hospital nas alas de atendimento Covid-19;
  • Profissionais da Secretaria de Saúde que atuam no atendimento a pacientes.

 

Residentes no asilo Frederico Ozanan e Casa Lar Masculina são imunizados

 

Também nesta sexta (29), residentes no asilo Frederico Ozanan e na Casa Lar Masculina receberam a primeira dose do imunizante.

A Secretária de Saúde informou que tão logo o Ministério da Saúde disponibilize mais doses, a imunização seguirá os grupos prioritários.

Em tempo a pasta da saúde lembra que ” momento requer paciência sem jamais esquecer dos cuidados básicos: máscara, higiene constante e distanciamento social”.

 

Residentes no asilo Frederico Ozanan e na Casa Lar Masculina receberam a primeira dose – Foto divulgação Prefeitura de Itaúna

 

 

Zema pede que população de Minas denuncie fura-filas da vacina

 

 

Foram distribuídas 496.060 doses de vacina no estado – Foto Pedro Gontijo/Imprensa MG

 

 

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), pediu à população que denuncie os fura-filas da vacinação contra a COVID-19. Pelas redes sociais, Zema anunciou a criação do ‘Canal Coronavírus’ e pediu que os mineiros combatam o desrespeito à ordem de prioridade de aplicação do imunizante.

 

 

 

 

“Denuncie os fura-filas! Adotamos medidas severas para combater o desrespeito à vacinação dos grupos prioritários. Você pode nos ajudar muito contra a prática dos fura-filas no sistema de vacinação”, disse o governador em um vídeo publicado na manhã desta sexta-feira (29/1).

De acordo com o governador, a Ouvidoria e Controladoria-Geral atuam em parceria para combater o desrespeito aos grupos prioritários que deverão ser vacinados nesta primeira fase.

“Você pode tanto ligar para o disque ouvidoria, no 162, usar o aplicativo MGapp ou usar o ouvidoria.mg.gov.br/coronavírus. Não deixe de denunciar se você observar algum abuso”, declarou o governador.

 

Vacinação e fura-filas em Minas

 

Em vários estados do Brasil há casos de desrespeito à ordem de prioridade de vacinação prevista no Plano Nacional de Imunização.

Em Minas Gerais, alguns casos ganharam destaque. No Norte do estado, o prefeito de Montes Claros, Humberto Souto (Cidadania) passou na frente dos enfileirados para a imunização e recebeu a vacina em casa. Embora tenha a idade avançada, de 86 anos, ele não é profissional de saúde da linha de frente do combate à COVID-19, não tem nenhuma deficiência, nem reside em asilo ou terras indígenas – requisitos estabelecidos pelo governo de Minas para ter acesso prioritário à vacina.

No Sul de Minas, o prefeito de Ijaci, Fabiano Moreti (MDB), e a vice-prefeita, Maria Horaci de Oliveira (PL), estão sendo acusados de furar a fila de prioridade. De acordo com a Prefeitura, o prefeito e a vice estão na linha de frente em combate ao novo coronavírus. Além de gestor do município, Fabiano também é motorista da ambulância da cidade e a vice tem 75 anos.

Em Uberaba, no Triângulo Mineiro, houve denúncia de que uma médica que atua fora da linha de frente de combate diário à doença teria sido vacinada e, ainda, postado uma foto nas redes sociais. Além desse caso, profissionais afastados das funções há meses estariam sendo vacinados. Segundo Prefeitura “as denúncias de ‘fura-filas’ repassadas à Secretaria de Municipal de Saúde (SMS) não procedem, constatou apuração interna”.

Em Santa Luzia, na Região Metropolitana, o secretário de Esportes, Marco Aurélio Silva, foi demitido nessa quarta-feira (27/1) por furar a fila da vacinação. Outros servidores envolvidos na fraude também foram exonerados.

De acordo com o Governo Estadual, foram distribuídas 496.060 doses de vacina em Minas Gerais. Dessas, 148.785 foram aplicadas. O estado registra 721.967 casos de COVID-19, com 14.819 óbitos.

 

Santana FM com o Uai